domingo, 10 de abril de 2011

vazios e abismos

estou vazia .. a dor e a sombra caiu sobre a minha casa
a minha dor é uma estranha
e eu sou estranha na minha tristeza
e angustia
este vazio dói, dói e é como um imenso abismo
e a perda do amor
do sublime
deste grande amor que existe e que me liga á vida
á coragem e á luta sem igual
dentro de mim existe uma guerreira
mas ela depôs as armas e recusa-se a levantar
esta magoa este desespero este negro vazio
será que o universo ouve o lamento que minha alma lança
será que em meu desespero minha alma se lança numa batalha por mais luz
e se na luz a sombra se debate ...
o vazio é um abismo, um buraco negro numa qualquer galáxia e
eu já fui estrela cometa meteoro
será que o vento que passa sopra uma lembrança de felicidade
e se o sopro der vida a esta alma derrubada
ai a solidão que suspira e arde
e meu corpo a arder se levanta e corre em busca da fonte da vida
um oasis no deserto, uma tenda de beduino
uma rosa de ternura. um passaro de fogo
um lago de prata e ouro e um canto de esperança

2 comentários: