quarta-feira, 11 de outubro de 2017

# respirar fundo

não basta olhar o céu ...
mas olhar para dentro de nós mesmas e
sentir e fazer escolhas, estabelecer prioridades,
combater a desconfiança, com coragem e desafiar a incerteza.

avançar, frágil e humana
ousar crescer

as emoções os sentimentos
conseguir fazer diferente o que parece ser igual
conseguir sair da area de conforto .
sentir o desconforto viver os dias sendo o que se é ...
errar ... e corrigir


por vezes basta ouvir o que o nosso coração no diz ...
ou a intuição ...

ou deixar a vida fluir
como um barco a navegar
folha ao vento ...

inspirar .!!.. expirar !!..

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

tem dias

tem dias em que a vida sorri
outros em que chove dentro da alma ..
e que morri .

o que se pretende que sejam estes momentos.
lagrimas sorrisos felicidades morrimentos e viver
todos eles ...
sem esquecimentos

que objectivos . que prioridades .
que definir não é possivel o que se pretende da vida
o que foi que elaborei lá atrás já não é mais ?
lugares comuns .
abstracções

que olhares . que estimas que luz que sombras

e agora ?
basta olhar o céu ??

quem sou eu neste instante
que teia tecer
que ventos sopram

que horizonte
que vida

basta olhar o céu ?

talvez, que decidir é dificil
que mágoa no instante seguinte ou alegria

bastará olhar o céu ..

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

estranha-se...

estranhamente os contactos do telemóvel sumiram-se todos, não sei porquê

---- sem contactos ---

como sumiram??
para onde é que foram ??

se guardamos os contactos numa conta google !
se a conta google não tem o nosso telemóvel

como é que os recuperamos?
recuperamos ?

pomos de novo??


----

pomos de novo!! existe um modo : importar contactos que é uma versão antiga...
de quando adquirimos o telemóvel ... menos mal ... ai essa tecnologia
mas porque ficou sem os contactos é que não percebi ...

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Dimensões

Inventar dificuldades ...
ir por onde não se quer ir. ficar.

estranha-se este tempo . imaginam-se medos, ilude-se o espelho
olhamos sem ver
nada acontece por acaso e o acaso teme-se !?

tudo tem uma razão para acontecer .
se eu vivesse noutro tempo e, se tivesse ficado lá onde estive
não estaria agora aqui ... estaria lá, se lá regressasse reconheceria essa pessoa
embora já não fosse eu, com os erros cometidos com desespero nem a solidão
nem as angustias sofridas, seria alguém que ficou noutro lado noutra dimensão.

A melancolia, doutra vida.  as saudades . o desencanto
seria provavelmente outra pessoa.
Mas, estar aqui é onde devo estar .
pois se fosse para ficar noutro lado não estaria aqui
esse destino feito de experiências e vivencias

Só, e gostaria de saber qual a razão de ter vindo até aqui .
estar aqui hoje qual o motivo ... que motivação houve para me trazer até aqui ...


quinta-feira, 1 de junho de 2017

#Nostalgia

A vaga forma não se distingue
a lonjura impede de olhar nitidamente o que quer que seja

um olhar sem contornos nem nitidas formas
o lugar será efemero a causa ou a distancia

será um tempo para refletir o que causa a nostalgia do lugar

sei quem sou ? donde venho ? onde estou ...
para onde vou ... esse lugar que aguarda pacientemente a minha vida passar

o espelho onde me olho ou o horizonte na miragem do que sou
fará algum sentido nos meus sentidos faz uma emoção uma estranheza

a luta diária para me sentir quem sou.
as escolhas que fiz que faço e que farei trouxeram-me até aqui
e não fui muito longe
ainda sou aquilo que sou e a argila que sou feita
molda-me todos os dias de formas diferentes e iguais
sou uma rapariga ainda frágil e forte uma desconhecida no espelho pois o que reflete
não é da forma que me sinto. sou outra que não essa miragem que olha para mim

o tempo neste lugar onde ardo e derramo centelhas de esperança e escuridão
provavelmente a vida naufragou numa praia distante
e o mar trouxe para renovar no tempo que falta ainda para que a areia
se esgote na ampulheta do tempo que falta para viver a vida

a escadaria que me leva daqui para fora ainda não encontrei o caminho para essa fugaz luz
não há tuneis, nem caminhos que me tirem de mim,

o que faço entretanto, poderia alterar a forma de me olhar ?
provavelmente ...

segunda-feira, 22 de maio de 2017

# 514

a tristeza infiltra-se pelas frestas e as nuvens ficam de  um cinzento escuro e chove

... como lidar com essa tristeza que enche o coração de nuvens carregadas ...
como viver com isso na vida diária?

poderia encontrar formas de quebrar o desaire desse descambar nessa agonia...
pode ser que a alegria advenha depois dessa tristeza ir embora
mas como pode haver essa certeza ou a incerteza demore a enfrentar
há momentos que custa a superar a angustia do acordar

tempos dificeis ...

quinta-feira, 11 de maio de 2017

TEARes ...

Tecer

... no tear ..
lãs e pensamentos ... tecidos tecidos com a mente algures não sei onde
para fazer não sei o quê!!

deveria talvez tecer um tecido onde os meus pensamentos e reflexões
aparecessem claros e objectivos

as linhas tecidas ainda não se conjugam bem..

Por isso já fiz 2 workshops de iniciação ao tear .  -----»»»» na Retrosaria Rosapomar
E, fui a um circulo de tecelagem ...  ------- »» com a Ana Alpande e outras mulheres

dias bonitos ...

pequenos nadas .!!

... e um Tear






quinta-feira, 13 de abril de 2017

em dia ... assim

Estou em experimentações .. depois das meias enveredei pelas camisolas...
mas com o calor que tem feito a lã não é apetecivel ...
mas ... há que terminar a coisa ...

leituras em inglês . com um dicionário ao lado não vá encontrar uma palavra mais complicada
the mindfulness in knitting da rachel matthews

aqui o sol brilha ..

estou sem saber se a idade que deveria ser mais sábia e a sabedoria que a idade nos dá
e deparo-me com tanta dificuldade de encontrar-me no meio desta ansiosa vertigem de estar a errar e encontrar-me submersa em ineficiencia e desatenção.
a concentração e foco voaram não sei para aonde e a produtividade chegam a ser nulas as tentativas de alterar a forma de funcionamento das coisas, da organização do dia a dia da casa da vida
parece que a responsabilidade aumentou e diminuiu o poder e a eficácia na feitura e resolução de pequenos tudos e nadas grandes.
a medida que a idade avança estas coisas deveriam ser faceis de resolver, mas parece que não é assim que acontece.

a noite cai .. e o sono consegue não vir ...

amanhã é outro dia e possivelmente as coisas terão uma outra perspectiva . ou talvez outra coisa qualquer


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

e ...

e... estou a terminar a minha primeira meia ...
(entre escrever isto ... e publicar consegui terminá-la e iniciar outra não necessariamente o par dela.
outra experimentação ... e conseguir fazer o que nos propomos é muito bom. :))
é interessante como não sabendo fazer tendo uma ideia vaga ela vai tornando-se uma realidade.
as agulhas que comprei não são metálicas como eram antigamente pois, e, aparentemente as 5 agulhas já não se vendem na retrosaria do bairro onde passo os dias.
ideias para reflexão . tempo de tranquilidade e, solidão

como as histórias que não sei contar.
como a inquietude de não estar tranquila e a exigência dos dias que começam e terminam e que
há tanto para fazer e para dar
correr sem o fazer.

as transformações que vamos sofrendo ao longo dos anos que passam podem ser notórias,
frequentemente não se notam bem além da passagem dos anos na pele e no estado de espirito. no peso das decisões que se tomaram no passado. na indecisão.
no medo de enfrentar o medo. do desconhecido. na alteração que sofre ao ser confrontados
em decidir e não querer fazê-lo.
apenas uma nota ...
quando são necessárias as decisões para continuar o caminho
quando há decisões opções para tomar ......
e, não existe forma de negarmos fazê-lo quando temos quem dependa de nós.
ser confrontadas com tantos afazeres que nos afogam ... carregar tarefas para todo o lado
fazer isto, aquilo, aqui e ali no meio disto e daquilo ainda mais isto.
carregar enfrentar pode ser quase intolerável pois haverá sempre qualquer coisa que falhará


como encontrar algo que nos ajude a tomar e enfrentar estes dias que nos ensombram
há alguma necessidade de ter um tempo sozinha e de reflexão .



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

ultimamente ...

ultimamente tenho-me dedicado ao tricot
decidi fazer um gorro. fiz de uma maneira e fiz outro de outra maneira diferente.
experiencias .
agora estou a fazer uma meia.
que fiz e desmanchei uma serie de vezes porque não estava a resultar
pois o calcanhar não estava a sair bem. e entre leituras e olhares para meias
a minha meia está bons ares ...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

20170116

o dia hoje acordou bem gelado, e no entanto o sol brilha e
existe o trabalho e a escola, um tempo de acordar cedo e chegar tarde ao serviço
dou por mim a perguntar. onde estive? o que fiz eu deste tempo entre o levantar e estar aqui...

nada me diz o que devo fazer. pergunto-me o que há para fazer e não sei ...
o que sei é que devo fazer qualquer coisa e, o que quero fazer é estar fora daqui ...
a fazer nada ou nada fazer e hibernar.

Há dias assim, estranhos.
o que sinto é que deveria ser mulher e, sou mãe, trabalho neste escritório e a escriturar
não me faz nada não me motiva, não me faz sentir competente e eficiente. tem dias assim ...

provavelmente estou a precisar de férias,
de ser mulher, de namorar
o amor dizem cura tudo

uma alma inquieta, precisa de quietude, de espaço.
e frequentemente vejo-me num espaço demasiado fechado.
e outras parece demasiado aberto.
falta um pouco de equilibrio.

fazer o quê ??
a resposta deveria chegar com clareza; embora deveria as mensagens
vêm disfarçadas com códigos ilegiveis,
aprofundar as questões poderá ser uma boa forma de encontrar a tranquilidade e a serenidade

bom dia de sOl

domingo, 1 de janeiro de 2017

Bom Ano Novo

Que este ano que começa 2017 seja um bom ano

saude, amor, dinheiro, trabalho, boas resoluções.
tentativas para que tudo corra a direito.

Bons Recomeços!!


carinho,luz e amizade
novas aprendizgens mudanças e vibraçoes
viagens e transformações ...

lágrimas e risos
e o mais que vier


sábado, 24 de dezembro de 2016

festas felizes

aqui estamos nos em dezembro perto do natal e este ano correu velozmente para chegar aqui.
houve tantos momentos quase felizes e outros menos.

neste Natal desejo mais saude, amor, amizade, companheirismo e compaixao

viver um dia de cada vez

carinho e ternura

um bom e feliz natal para todas as pessoas que me acompanham na minha viagem
nas que chegarão e nas que partirão uma saudação especial
obrigada

:))

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

algo assim

que existe uma luta feroz entre o mês e o salário
... e, parece que, o mês vence sempre ...
o salário perde por muitos pontos !!!!

e o mês vence sempre e por cada vez mais vantagem  :))

basta uma distracção e é a morte certa do salário.
algo que desaparece, quando o mês ainda quase nem começou

enfim ...

sábado, 15 de outubro de 2016

pensares ... 12734

a arte de dizer coisas ou escrever
é uma arte encontrar as palavras certas e dize-las no momento certo
os momentos certos e as palavras certas de mãos dadas para formar amizades
para acabá-las para recomeçar
para iniciar um começo e terminar um fim ou quem sabe um inicio sabe-se lá do que quer que seja.
argumentar com lógica ...

um caminho certo com as palavras .
uma luz a iluminar o caminho a fazer

pontos chaves

deveria haver alguma coisa mais do que há para encontrar o nosso caminho
ou reencontrá-lo ...
refazer caminhos já não é possivel
encontrar desafios e novos trilhos para caminhar


hoje dia de sol e alguma chuva !!
e roupa estendida ...

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

escrever

escrever .
a escrita, grito de um risco no papel ..
riscando desenhos bolas traços todos entrelaçados compassos dispersos

dizendo qualquer coisa ou nada
janelas portas abertas da minha alma
sois e luares derramando sua luz

e, porque sim ...

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Q Aspecto

estava tranquilamente à procura de um aspecto mais giro e sai isto ,,,


e, tenho a ligeira impressão que vou voltar ao anterior aspecto !!.


aparentemente é dificil ... não estou a encontrar o tipo certo. (noutro dia)
depois de várias tentativas encontrei um meio termo.

embora estivesse um pouco cansada. mas as janelas não se abrem com facilidade.
estão perras.

o vento não leva ....



quarta-feira, 4 de maio de 2016

#503

hoje, decididamente há que pensar que estes pensares poderiam seguir uma direcção
embora custosa o caminho seguido vai dar sempre a um lugar ou a bem dizer não sai do mesmo sitio
gostaria de seguir algo prosseguir em direcção talvez da iluminação, mas a normalidade chega
e, encontramos nos aqui e a olhar directamente para mim estou eu cheia de um espanto ligeiramente
corado, então o que fazemos aqui nós ??
Chego a este paralelo 55, e nem a confiança nem a sabedoria de anciã me adorna o ser
enfrentar então estes dias singela e com esta ignorância, este combate é dificil
sinceramente, eu ... que queria ser abençoada com sabedoria e ter resposta a perguntas dificeis. na fase guerreira que espada posso usar se não quero fazer a guerra, nem rebelar-me só ser eu mesma
com a antipatia que a idade me dá, e isso é uma vantagem .. ou não será ??

como ter a sabedoria de ser anciã se a insegurança de ser uma donzela ainda me faz tremelicar ??

uma boa tarde ... um bom dia...
dias cheios de sol, vento e calor...




quarta-feira, 20 de abril de 2016

pensares ...

Renova-se o tempo que passa ...
o renovar de novas estações, os lugares e a vida
tudo parece igual, mas, sendo a mesma coisa não é .
no fundo a transformação é feita e refeita dentro de nós
o que sentimos, as emoções, a experiência que cada nos traz.

quem sou eu agora, não sou a mesma que era ontem ??
a mudança é feita no interior,
acreditar e confiança
a idade traz alguma coisa e, espera-se que os dias sejam melhores
o sol brilha, a chuva cai, faz frio e calor
o céu azul, nuvens negras nuvens brancas vem e vão ...



segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

da solidão ...

da solidão de dias plenos
cheios de afazeres e afadigamentos
de coisas que não são feitas
nem de olhares
nem de cumplicidades ...
vazios ocos
solitários.

num oceano de vagas incessantes
quem sou eu aqui a rodopiar
nestes dias vertiginosos
onde é o meu centro, a minha base de apoio??

onde estou eu
onde me encontro pois que me perdi
errante caminho por entre os dias vagamente
e me olho em frente a um nevoento espelho

suspiro ...
enfrentar os dias  está cada vez mais dificil
e a solidão a espreitar nas suas esquinas

suspiro ...
ai ...

o tempo que torna a vida assim
completa cheia e vazia
friamente ...
espero o sol .!!